Monday, 2 June 2014

O livro perfeito para os portugueses

illu_refl
Hoje saiu a entrevista do autor João Barreiros relativo ao Projecto Adamastor, onde se fala de clássicos e onde o autor diz e cito: Ninguém lê. Ninguém lê por gosto.
Achei a citação curiosa porque pelo que tenho visto ultimamente a literatura tem sido consumida por aqueles que GOSTAM de ler. Eu gosto de ler erótica (bastante), gosto de ler romances, gosto de ler fantasia, gosto de ler um bom livro de terror e gosto de ler um bom livro de ficção científica. No entanto quando li a frase lembrei-me que há dias a blogger Pipoca mais Doce teve a infelicidade de criar um post onde dizia que a autora Sylvia Day era uma espécie de E. L. James porque vendia livros como quem vende pães. Se essa é a definição da nova L. James, o Samarago com as edições da Porto Editora certamente destronará a Sylvia Day rapidamente.


“O que acabaram de ler é um pequeno excerto do livro "Pecado" de Sylvia Day, uma espécie de nova E.L. James que vende livros como pãezinhos quentes e que conseguiu atingir o desejado número 1 do top de vendas do New York Times. Já ganhou uma dezena de prémios, tem os seus livros traduzidos em mais de 30 línguas e cada novo livro é um sucesso.”
(só para não acharem que estou a inventar)


Ora eu que já li Sylvia Day (o livro em questão) e já li E. L. James sei bem que uma coisa não tem nada a ver com a outra. E, irritada decidi ir comentar a chamar a atenção. A verdade é que os comentários no blogue da Pipoca são claramente de pessoas super intelectuais que lêem livros com IMEEENSAAA qualidade e não vão ler nada “rasca” como literatura de cordel!


Ou seja, o autor João Barreiros enganou-se. Não é os portugueses não lêem, há é poucos livros com tamanha qualidade que valham a pena serem lidos pelos portugueses! Parar de ver a novela da Sic para ler Sylvia Day? Ah por favor, haja decência no mundo! Agora ir ao blogue da Pipoca e afagar o bigode enquanto se lê Eça, isso sim! Quer dizer se calhar o Eça é demasiado comum. Pronto, o Chagas Freitas! Isso sim! O facto das pessoas provavelmente nunca terem lido nada mais fora da escola, não interessa nada aqui! O que interessa é que é as pessoas só lêem livros com qualidade! Agora ler livros com uma ou outra cenas de sexo, ai por favor, coisa mais rasca! Ainda por cima o “povinho” adora isso, né? Pessoas decentes lêem literatura decente, agora o “povinho” gosta disso, não é? John Green, Luis Sepulveda, Miguel Esteves Cardoso. Olhem, um horror, enfim.


Sabem que mais?


Deixem-se de merdices e leiam o que vos bem apetecer! Podem até ler aos 500 eróticos por ano, se vos faz feliz e se gostam, se tiram prazer, abençoada literatura de cordel!

5 comments:

  1. Ora concordo plenamente. Snobs literários, blergh.

    ReplyDelete
  2. Ois,

    Não li ainda a entrevista do Tio mas conto ler sem duvida.

    "Deixem-se de merdices e leiam o que vos bem apetecer! "

    É isso mesmo :)

    ReplyDelete
  3. Célia Ornelas2 June 2014 at 21:23

    Aplaudo de pé!
    Eu, uma leitora do "povo" (sim ,tb gosto muito de literatura erotica, romances e outras lamechices do género) o ano passado li 152 livros ( segundo o registo que vou fazendo no goodreads). Pergunto-me muitas vezes, quantos terão lido esses ditos "intelectuais" ?
    Pois este ano pretendo ler muitos mais...e posso dizer que estou no bom caminho!

    ReplyDelete
  4. Li o post da pipoca e os respectivos comentários. Não li lá nada de extraordinário que merecesse este post especifico...Se queres ver o que é o 'povo português' masi os 'intelectuais', deves ler os cometários às noticias que o chamado 'povo' coloca nos jornais. Desde o tradicional 'Expresso' ao mais comezinho 'O record'. De tanto asco, já me recuso a lê-los.....

    ReplyDelete
  5. Que horror, DN/JN/CM o dark side da Internet... o unico sítio onde as pessoas perdem a sua fé na humanidade XD Nem sonhes que vou andar aí. Um dia quando era muito novinha cometi a asneira de comentar uma notícia no DN... oh deus, nunca mais.

    ReplyDelete