Tuesday, 2 July 2013

The League of Illusion: Destiny

Destiny
The League of Illusion
Vivi Anna
Editora: Carina Press

Sinopse:
Five years ago, Sebastian Davenport tried to go back in time to reverse a fatal mistake, but found himself trapped in another reality. Unaware of the jeopardy facing his family and the League of Illusion, he gave up his magic for a quiet life as a blacksmith. Quiet, until a monstrous three-headed goddess of war called the morrigan comes to town…
Seeing Sebastian poised to charge the goddess, healer Drea Blairwood has no choice but to hit him over the head to stop him. Nursing the mysterious outsider back to health afterward is just an added benefit. She knows he's hiding something about his past, but has no idea what kind of adventure awaits them both.
Sebastian has no desire to risk the life of anyone else, let alone someone as enticing as Drea. But after militant elves kidnap Drea, Sebastian needs to find a way to reclaim his magic. The fate of the League—and the world—hangs in the balance.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vivi Anna termina com a história de Sebastian a sua primeira trilogia Steampunk. Embora o primeiro livro tenha laivos de steam, este último não tem nenhum elemento característico. Ainda assim "Destiny" acaba por ter um fim satisfatório para uma saga que começou bastante tremida.

Uma das coisas que mais agrada na ficção de Vivi Anna é a sua constante acção aliada ao romance e descrições eróticas. Não existem momentos mortos e está tudo cuidadosamente planeado para que nada faltasse ao leitor. Ainda assim este terceiro livro peca mais por algumas partes serem demasiado apressadas, tal como o romance. 

Normalmente Vivi Anna tem o dom de nos fazer corar nas descrições mais intimas, e nisso ela até o fez bem, no entanto soube a pouco. Sendo o livro bastante pequeno, o romance de Sebastian e Drea foi apressado e a única cena de sexo passou demasiado rápido para logo dar espaço à acção. Parece que a autora apercebeu-se que se calhar os seus livros com acção satisfazem mais os leitores do que se for só sobre sexo: o que até concordo. Drea é uma mulher bastante corajosa que arrisca, enquanto personagem feminina vai de encontro ao típico de Anna: forte, destemida e ruiva! Sebastian por outro lado é o típico macho, forte, bonito, muito bom na cama. Sinceramente apreciei mais o casal inimigo por achar que apesar de tudo tinham química e que a autora os deixou de parte para dar enfoque ao casal principal. Gostava de ver mais cenas de sexo como Vivi Anna me habituou noutros livros.

Acho que a autora é fantástica em arriscar novos terrenos (ela já escreveu fairy tales, fantasia urbana, erótica e agora steampunk), ainda assim um bocadinho mais de cenas eróticas não ficava nada mal! (What? I'm a sucker for sex!... ok isto não era para sair assim de forma tão ... tarada!) A autora foi mesmo ao ponto de utilizar Elfpunk no seu livro, que para quem não sabe Elfpunk é pegar em elfos ou fadas e metê-los num setting contemporâneo. Basicamente Vivi Anna pegou no Elfpunk e casou-o com um pouco de Steampunk de forma a vender mais (visto que o público ainda é ignorante do Elfpunk e podia estranhar ter elfos). Foi uma escolha inteligente, mas que não satisfaz nem por sombras uma fã assumida de Steampunk que esperava mais do Worlbuild. 

A história está bastante boa, a acção também, as personagens Vivi Anna já fez melhor e o Worlbuild precisava de bem mais pesquisa e desenvolvimento. Como final de uma série dá-lhe uma conclusão bastante boa e ficamos com um sorriso nos lábios. Claro que continuo a adorar a autora ainda que esta série tenha sido média. Irei acompanhar agora a sua nova série "The Vampire affair" que é bastante mais sexual.

No comments:

Post a Comment