Sunday, 21 July 2013

Quickies com aus-aus sexys

Como dizia que no Facebook, esta semana foram lidos 10 livros onde 4 deles tinham shapeshifters, ou lobisomens. Esta quickie tem a review de dois livros, have fun!

White wolf
Jianne Carlo
Editora: Loose ld, LLC
188 páginas

Sorcha MacFadden vive com as suas memórias de infância apagadas desde o acidente onde o seu pai matou a sua mãe e atirou contra ela. Regressada à casa da sua avó, encontra o Xerife Gray White enquanto nada no lago. Gray White, o homem que ela andava sempre atrás quando era nova e cuja imagem dele a possuir outra mulher no celeiro nunca saiu da sua mente. Para o xerife, a imagem da irmã do seu melhor amigo completamente nua não lhe consegue sair da cabeça e ele vai ter de a proteger a todo o custo.
Ok já estão a ver, lobos/homens possessivos, mulheres em perigo, etc. Apesar de tudo o que me levou a dar uma nota mais baixinha a este livro foi a forma como ele se arrastou, tendo páginas em que não acontece nada, só conversa que não adianta nada para a história. As personagens são facilmente esquecidas, por não representarem nada de novo num mercado saturado de homens giros que encontram numa mulher a sua: mate for life. Ainda assim, Jianne Carlo consegue escrever cenas eróticas bem construídas com alguns twists engraçados. Giro para descontrair e bem melhor que a série dela dos Vikings, mas no fim não fica na memória.

Claimed by the wolves
Diana Leyne
Editora: Siren Publishing
41,681 palavras

Quando a avó de Samanta Anderson morre, pede à sua neta que viaje até ao Noroeste para entrar em contacto com a herança da sua família. Mas quando Samanta chega à pequena cidade é confrontada com uma atracção a não um, as cinco irmãos que partilham tudo. Quer dizer quarto, pois Gabe quer tudo menos uma companheira humana. Os irmãos decidem que não vão contar a Samanta o que são e Gabe decide transformar-se para visitar Samanta em casa sempre que quiser.

Esta última parte foi a melhor de todas. Pelo facto de Samanta saber que é Gabe transformado, ela decide trata-lo como se fosse um cão, dando-lhe ração e fazendo-o passear na rua com trela. A personagem de Samanta está bem construída, tirando a facilidade com que se apaixona pelos irmãos, dado que a autora dá a desculpa do costume: é mate, por isso eles sentem logo uma atracção imediata. Yeah sure, I can buy that, mas queria mais desenvolvimento de personalidades dos irmãos, visto que Gabe teve demasiado tempo de antena, quando o resto dos irmãos não. Mesmo assim, meninas aprendam, cinco meninos e todos com a mesma mulher. Contém cenas de menáges, gang bang e sei lá mais o quê. Tal como o White Wolf, é giro mas não fica na memória, tirando a pergunta: como raios é que esta mulher vai aguentar cinco homens a vida toda? Bem, esperemos pelo resto da série! Se neste há cinco, quero ver se no segundo a autora mete um homem com seis mulheres! 

1 comment:

  1. Estou a tentar decidir qual dos dois livros é que quero menos ler... acho que é o 1.º porque é cliché e se escolhesse o segundo passava por pudica.
    Ruiva, não sei o que se passa contigo mas andas a ler umas coisas muitas estranhas, a sério! Disseste 5?! 0.o

    ReplyDelete