Sunday, 21 July 2013

Monsieurs in distress e damsels kicking asses

A riveting affair
Candace Havens, Lily Lang, Patricia Eimer
Editora: Entangled: Ever After
339 páginas

A riveting é uma antologia com três noveletas de Steampunk romântico com nomes desconhecidos em Portugal. O melhor aspecto é que podiam ter publicado estas três noveletas em separado e tínhamos gasto imenso dinheiro. Mas em vez disso, good guy editora publica os três num só, me is very happy.

Beauty and the Clockwork Beast
Noveleta bastante engraçada, nomeadamente porque bate numa tecla que eu adoro: homens desfigurados. Rose quer terminar a experiência que o seu pai estava quase a concluir: um transportador. Para isso precisa da ajuda de Sebastian Cavendish, o aluno mais brilhante que o seu pai teve. Infelizmente, depois da guerra civil, Sebastian não é o mesmo que ela se lembrava especialmente fisicamente.
Rose é uma querida, forte, inteligente e a autora usa a sua inteligência para aproximá-la de Sebastian ao contrário de usar apenas a sua beleza. A escrita da autora funciona e a estrutura deixa o leitor com o coração nas mãos durante uns instantes. Ideal para quem gosta de steampunk com mais romance. O worldbuild apesar de não estar muito explorado (visto ser uma noveleta), tem o suficiente para entreter e pensar em algumas coisas engraçadas (como por exemplo o horror que Sebastian cria para com os seus clockwork cleaners).

The Clockwork Bride
O meu preferido da antologia. Com acção, romance, erotismo e steampunk, claro. Aida é uma engenheira que vê-se raptada por Julian Chapsaw, um conde que é engenheiro e que quer seguir os caminhos da ciência e fugir às convenções sociais.
A noveleta teve um je ne sais quoi de Manon Lescaut que faz com que o leitor queira que tudo dê certo para o casal. Durante a primeira fase do seu casamento, a autora conseguiu incorporar bem a desigualdade social entre homens e mulheres. Ao passo que Julian conseguiu emprego, Aida tinha apenas umas comissões que ajudavam o casal a sobreviver. A denúncia social não evita que no fim Aida consiga recuperar o seu papel de heroína e fazer algo que vou começar a apelidar de: monsieur in distress. Ou seja, quando os homens estão em perigo e precisam da ajuda da mulher para escaparem.
Esta noveleta é eye candy para feministas.

Demon Express
O pior conto da antologia. As personagens estão bem feitas, ainda que o romance se alonge e demore, contudo o que deitou por terra foi o fim, ou melhor, a ausência de fim. Para desenjoar das cenas eróticas temos a professora Maisy Clark, uma especialista em caçar demónios, cujo objectivo de vida é apanhar o vilão Julian que é obcecado com ela e com as suas criações demoníacas. Por isso, para Maisy, a entrada do Marshall na sua quest pessoal para derrotar Julian está longe de ser bem-vinda. A história tinha potencial para um romance inteiro onde o romance entre Maisy e Jake fosse bem explorado, tal como a sua relação com Julian. A noveleta entretém, contudo quando chega ao fim, o leitor pensa “como assim acabou? Onde está o resto?” Se calhar, a autora irá escrever uma sequela ou então um romance mesmo sobre a noveleta. Se sim, vou de certeza absoluta ler.

Por fim, A riveting affair é uma boa antologia para quem gosta de steampunk romântico/erótico com acção, worldbuild e pequenos detalhes que fazem a diferença na leitura. Para quem não tem a certeza sobre steampunk e gosta de eróticos esta antologia é ideal e até poderia mesmo ser publicada em Portugal para acompanhar a moda com temas diferentes... Well, at least I can dream!

1 comment:

  1. Finalmente, algo que eu gostava de ler. Acho que sou verde tanto no género erótico como no steampunk e iria com toda a certeza aprender algo com esta antologia. Mas sinceramente? Não acredito mesmo que seja traduzida, em PT arriscam pouco.

    ReplyDelete