Friday, 5 April 2013

Tidy Friday #7


Eu hoje confesso que não me apetecia nada fazer a Tidy Friday e já vão entender porquê. Hoje sinto-me basicamente assim:
Uma parte de mim quer arrancar cabeças, mas visto a onda de trabalho que tenho sinto a minha cabeça a ser deslocada... so to speak
O NaNoWriMo (versão Camp) começou esta semana e ainda deu para vos trollar com o meu livro de ficção científica BDSM M/M. Obrigado a todos que me encorajaram a escrever o livro mesmo sendo April Fools, mas não para já escrever Ficção Científica com aliens e pénis gigantes não está nos planos.

Os livros:

Razão numero um pela qual eu queria adiar o Tidy Friday! Esta semana li 1 livro. SIM 1! Um mísero livro fantástico de BDSM gay, A strong hand ... oh God the jokes are all coming now .... Oh dear Lord why? On the other hand, continuo com a minha saga fantástica como beta-reader (estilo cut, rever, corrigir bla, bla, bla, I love you guys). Entretanto consegui actualizar o meu Bing Literário que até vai avançadito - palminhas para mim *.*

Sem cara feia!! Ai o lencinho rosa tão winduh!
Entretanto depois de stalkar a autora Liliana Lavado (just joking, no restraining order so far), foi publicado ontem uma pequena entrevista com a autora. Este fim-de-semana vamos partir em busca do exemplar nas FNACS, Bertrands, etc.

No Domingo haverá Lançamento da Fanzine Fénix no Porto, todas as informações estão aqui.
A Fénix Fanzine e a Internation Speculative Fiction foram ambas nomeadas pela European Science Fiction Society! Parabéns a ambas as revistas/fanzines.

O NaNoWriMo:

Ando um bocado late com isto. Entre tentar escrever, rever e depois ainda fazer outras coisas. Até agora cheguei às 7000 palavras, vou no capítulo 4º. Posso adiantar que a história tem um narrador autodiegético (ou seja, é escrito pela perspectiva da Cathaline), o livro está em inglês, é distópico NÃO-YA. Se algum YA pegar nisto vai ficar traumatizado para a vida.

.... Eu bem me pareceu que faltava algo! Estou a escrever a Tidy Friday sem música foleira!!! 
Isso resolve-se já.



Oh Kim Jong-Un, olha-me esta beleza! Não mandes bombas que a genética não funciona sempre assim! Dose legs!

Para quem não sabe, o NaNoWriMo é um programa onde nos propomos a escrever 50 mil palavras por mês. No Camp, contudo, temos alguma liberdade e podemos meter o limite de palavras. Quando comecei não sabia se a história dava para os 50, mas depois de ontem fazer as contas dos Actos divididos e ver o que já tinha escrito, a coisa está a correr.

Não sei se é defeito meu, ou se isto acontece com os autores, mas eu tenho de impor limites para cada acto, senão escrevo tudo muito depressa e depois paro para pensar e entendo que se calhar escrevi as cenas anteriores demasiado à pressa. Depois perco mais tempo a voltar atrás e a preencher com o que eu acho que ficou pouco explorado. Problema nº2: não avanço na história porque fico presa aos primeiros capítulos! Infelizmente o meu subconsciente sabe bem que estes são os mais importantes, o problema é que desta vez não me quero descuidar do meio e às vezes do fim. Eu julgo já ter resolvido este problema com o planeamento. Mas mesmo com um plano fofo ao meu lado, sem grandes falhas, quando começo a escrever não sei se estou a desenvolver bem o setting e as personagens ou se está tudo a acontecer demasiado depressa para o bem do leitor.

Eu bem que tento afastar o editor dentro de mim, mas está difícil!
Então cá vai um pedacinho pela seca que vos dei agora:

AVISO: Este trecho não foi revisto, por isso poderá conter erros, frases mal construídas, ideias repetidas. O objectivo de escrever durante o NaNoWriMo não é escrever e depois rever, mas sim chegar às 50 mil palavras E depois reler e rever. Isto é o 1st draft.

The first news there was about the plague told us that it would take only one year to fix it. It has been ten years since the nuclear explosion took place and swooshed the life of hundreds of people around the world. The world as we know is a fucked up place. The air is unbreathable. If you venture yourself outside without a gas mask on, you are either very stupid or already contaminated. When there was the first news regarding the number of casualties, the Internet exposed all kind of jokes about zombies and that the victims would end up rising from the dead. I was not sure if the images of the bodies being infected and decaying, the flesh being slowly eaten by the virus and radioactive air was as scary as the thought of undead people wanting to bite me. When I watched zombie films, society had failed. There was anarchy. I stumbled upon that thought as I reached for a carton of milk on the garbage disposal. Sweet... Rhys will have his meal today... I thought as I did every day for the past seven months that he was going to be cured, by a miracle perhaps.
"Heeey, psst." I looked around to check the sound. I pulled the gun from my bag pack. A guy emerged from a tight street. "Hiya there, little young."
"What do you want?" I prepared the gun just in case.
"Well, well I see you have found some food, haven't you? Care to share?" He was not wearing a mask. He was rather thin, skinny even. Probably already at an advanced stage of the virus.
"I already have someone to share this with." How come this sentence always seemed so horrible? I looked inside the garbage, there was not many food left. "You can take a look in there, if you feel like it. I just want the milk." He approached a little.
"Ah but miss I just want the milk." I showed him my gun.
"Well now we cannot always have what we want, can't we?" He took a few steps back. A person with a gun and a gas mask meant they were either rich or very skillful in the art of thievery. Thank God I was fairly good when it comes to steal things. I took also a few steps back, never losing eye contact. A few people were gathering behind him. Avoid the flocks, avoid the crowds... My instincts yelled me to run. Never get greedy, Cathaline. Greed cost too much these days. I kept my gun. People with guns have power. I watched as a few people scanned the garbage. Some could not make it to the garbage. A dark haired woman looked at a pretty red haired cat.
"Mr. Wensly! You are here after all." The cat meowed as responding to the woman's voice.
"Now, now you were very rude when you ran away leaving your hungry owner behind." She took it on her skinny arms. "Oh my dear, haven't you eaten a lot lately?" She pet him and caressed its fur. The cat looked happy as he was purring pleased. Unfortunately, I knew well enough where that was leading. I could not save the cat, but I could get away from it unnoticed. So I turned away and faced the streets smashed, the destroyed buildings and the lumps on the road.
It was never easy to get to these places. Actually, it was not easy to go anywhere. I had to walk with my worn out boots that I also found at a dump. Scavenging was actually like shopping before money had disappeared. I had to search for the best places, sometimes people would get into fights to reach for food. It sure did build some character into me. The fights were not the worse. Sometimes it could get dirty and inhuman, but the sounds of the helicopters made by the Government were the worse one. As soon as I heard one, I hid behind a piece of road and took a look. People were running to avoid them.
BANG!
One down.
BANG! BANG! BANG!
People without masks were being shot. Soldiers came down to pile up the dead and put them back together on the vehicle. At least those were already dead... The soldiers arrested five more who stumbled and probably twisted their ankle. It was either run for your freedom or be arrested. If you were infected, you would take weeks to die, but if you were not considered infected, then you could be spared and taken under arrest. I watched the scene. I did not why I even bothered. It was like watching a repetitive film, where the plot was always the same.

A blogosfera:

Eu estou tão triste com o que se tem passado na blogosfera que nem vos digo, nem vos conto. As meninas e meninos têm-se portado melhor... mas gente! GENTE!! Por favor não atentem contra o meu cérebro, nem contra os dos vossos leitores, nem me venham dizer que "são opiniões". 

Esta secção vai ser curta, porque eu vou fazer um vídeo, porque o que se está a passar é demasiado grave.

Porque eu acho que nem as mulheres árabes que se vêm privada da sua liberdade, acham piada a gajos possessivos, porque caralho é que as mulheres do século XXI do mundo ocidental escrevem "opiniões" a dizer "Aiii adorei o X, ele é tão hooooot e tão possessivo! Ai adoro aqueles ciumes todos!" Primeiro: acalmem a pachacha! Em que planeta é que um homem possessivo, ciumento é boa ideia só por ser hot? E agora vêm vocês: "Oh Ruiba é uma opinião!". Sim, é uma opinião que está a apoiar livros com ideias erradas sobre os homens e as mulheres. Foda-se, vocês regem blogues literários! Dá para pensar enquanto estão a ler? Do tipo "Fogo, este gajo acabou de fazer-lhe uma cena! Que idiota... Sim, a autora está a descreve-lo como um gajo bom, mas as atitudes dele são deploráveis". Mas não como a personagem tem pila quilométrica, já se desculpa tudo, né? Primeiro o gajo nem existe e se existisse acreditem que duvido que a pila dele fosse suficiente para vos manter satisfeitas. E vocês vêm: Oh Ruiba, mas isto é ficção! NÃO, CRIATURAS! Por alguma coisa existe a APAV. E vocês "Eish para onde já fostes!". Sim, meus amores, gajos que agora aparecem na ficção e vocês ficam a babar, God knows why, na realidade a relação evolveria para violência. Homens possessivos existem, stalkers existem, alguns até violam a personagem, mesmo que a autora decida que a gaja estava tão desesperada por enfiar um pepino dentro do pito que até acha que ser violada é bom! Lá porque as personagens são bestas sem cérebro, isso não quer dizer que vocês sejam assim, né? Então porque caralho estão a tentar convencer os leitores que é boa ideia ter um namorado doido? Não é boa ideia! NÃO! Nunca é boa ideia! Tal como não é boa ideia ter uma namorado psicótica a ver as vossas mensagens, sim?


Então vamos começar a LER, tipo ler a sério, com dois olhinhos, com o cérebro a funcionar e começar a interpretar o que estamos a ler em vez de nos acreditarmos nas idiotas das autoras que acham que violação é bom só porque o gajo "a ama" e porque a gaja tem teias de aranha lá em baixo acha que é boa ideia. Vamos começar a denunciar esta literatura de merda que rebaixa as mulheres e os homens em vez de estarmos a ter atitudes de pitas virgens meias adolescentes do tipo "OMG ELE É SUPER BOM NAMORADO PORQUE ME DÁ ATENÇÃO!"

Somos mulheres crescidas, ponderadas, com dois neurónios a funcionar na perfeição, muitas com cursos
superiores, sim? Então comecem a usar a merda da cabeça e a deixar de ter a mania de se esconderem por detrás das "opiniões". Lá por serem opiniões, não quer dizer que se justifique tudo. E muitas o que mostram é que a pessoa ou não leu o livro, ou ainda está com mentalidade de adolescente de 15 anos insegura, com as hormonas aos saltos, que gosta do gajo todo bom e giro da turma e que omg ele dá-me toda a atenção do mundo, por isso eu vou ser a escrava dele, nem que para isso eu me foda. 

best... advice... ever!

Eu ainda vou fazer um vídeo onde exploro estas questões todas com mais calma e menos asneiras... I guess? But I can always try. Aliás agora vou voltar ao meu trabalhinho, que tenho de escrever, rever e preparar explicação para amanhã. Também vou tentar ler mais livros e publicar mais críticas, se bem que está difícil conseguir ler algo.

Ruiba is out!

9 comments:

  1. Também me dá uma onda quando vejo as críticas desses livros... A sério, depois de décadas de mulheres a queimarem sutiens isto? Fónix... Eu até gosto de cenas eróticas... mas isto... Prefiro o Pato Donald

    ReplyDelete
  2. Ora nem mais! Veio mesmo a calhar com o que te disse no GoodReads. x)
    OS gajos precisam de sexo supsotamente e é a biolência e força bruta pancadaria e elas voltam... fiquei wft?!?!?
    Mas de opiniões ainda nao vi nada, se bem que nao vou lendo muito isso! avisa :P

    ReplyDelete
  3. "ntão vamos começar a LER, tipo ler a sério, com dois olhinhos, com o cérebro a funcionar e começar a interpretar o que estamos a ler em vez de nos acreditarmos nas idiotas das autoras que acham que violação é bom só porque o gajo "a ama" e porque a gaja tem teias de aranha lá em baixo acha que é boa ideia. Vamos começar a denunciar esta literatura de merda que rebaixa as mulheres e os homens em vez de estarmos a ter atitudes de pitas virgens meias adolescentes do tipo "OMG ELE É SUPER BOM NAMORADO PORQUE ME DÁ ATENÇÃO!"

    Razão pela qual não gostei do Highlander e NÃO LEIO mais essa série!

    Custa-me saber que livros destes são escritos por mulheres, para mulheres. Tanto tempo que levamos a expor a violência pelo que ela é, tanto que nos esforçamos para passar às nossas jovens a mensagem certa - não se submetam - para outras mulheres defenderem estes machões idiotas para quem amar é "domar". E se a literatura de alguma forma educa, que educação seria esta?

    ReplyDelete
  4. Pronto, eu vou ser do contra. Então quer dizer que sou obrigada a dizer que nao gostei de um livro só pq vocês acham que estou a ir contra todas as lutas que as mulheres tiveram até aos dias de hoje??? Desculpem, mas não concordo. Se digo que gostei é porque gostei mesmo. Não quero nem saber o que isso quer dizer, se sou uma pita insegura ou uma mulher sem neurónios, gostei e pronto. Acho que essa ideia não tem ponta por onde se pegue. Desculpem, mas é o que penso. Agora se pensam o contrario, tenho de respeitar. A minha liberdade termina quando a vossa começa. Pensem nessa frase e vejam em como somos livres de gostarmos de coisas diferentes sem deixar de ser uma pessoa inteligente. Afinal, não é preciso ter um curso superior para ser mais inteligente que os outros. Desculpem, mas desta vez sou eu a dizer que esta opinião não tem nada de inteligente e vai mesmo contra a liberdade de cada um se exprimir acerca do que gosta. Desculpa por este comentário tão negativo,Ana, mas tinha de o fazer, pois acho-o completamente injusto.

    ReplyDelete
  5. Acho que não entendestes: uma coisa é dizer
    Eu gostei do 50 shades of Grey, mas admito que o Grey é um manipulador horrível.
    Outra é:
    OMG O GREY É LINDO!! QUEM ME DERA QUE O MEU HOMEM FOSSE ASSIM EHEHEH
    See the difference?

    ReplyDelete
  6. E já agora, podem ler uma notícia super interessante que saiu ontem no Público:
    http://www.publico.pt/sociedade/noticia/sete-em-cada-dez-mulheres-sofrem-de-disfuncao-sexual-1590124

    ReplyDelete
  7. Hum, ok, neste TF disseste muitas vezes asneiras, mas visto que es do norte e tive recentemente na tua terra e pelos visto vou la voltar para comprar o meu sofá de sonho... respira... perdoo-te =p

    Ora bem, só vou comentar a parte da blogsfera porque de resto não tenho nada a dizer:
    - Estou espantada. Ainda continua essa conversa do Grey? Bem, eu so li o primeiro e não gostei, mas não critiquei ninguem porque cada um tem os seus gostos e eu gosto sempre do oposto por isso, cada um sabe de si.
    - Concordo contigo em relação à parte da literatura generalizar e softizar demasiado coisas que podem mexer na cabecinha de meninas mais inocentes e que nao sabem o que é a vida. Confesso que eu propria com 26 tambem nao o sei, mas acho que tenho um minimo de cultura geral e cultura humana para saber.

    ReplyDelete