Saturday, 8 December 2012

Nanozine 1

Agora que comecei a converter as Nanozines em .epubs e a rever os textos, deixo aqui as críticas aos contos referentes ao primeiro número. As críticas serão independentes da minha posição dentro da revista. Não pretendo denegrir o trabalho de ninguém, nem quero que julguem que estou a fazer publicidade. Estas críticas serão imparciais, não obstantes à minha participação na revista. As críticas serão apenas aos contos e não à qualidade do grafismo.

Loucura de Marcelina Leandro:
***
Um conto breve com densidade psicológica que deixa algumas perguntas no ar. Não é dos melhores da Marcelina (considero o seu último conto do Carrossel na Nanozine 7, o melhor dela). Contudo é sempre bom ver autores multifacetados.


Psicotécnico de Diana Tavares:
*
Mais extenso, mas mais fraco. Repleto de clichés: cadeira de dentista é horrível e traz más memórias (A sério parem com os estereótipos! Eu ADORO ir ao dentista, porque sei lá, se estou com dores, depois do dentista fico SEM dores!) O conto parece mais uma composição de escola, devido à quantidade de tell e de conjunções desnecessárias. O conto incluía algumas gralhas que inclui que o modelo do mp4 seja mp5... Ok para quem não sabe, MP5 é uma metralhadora! Uma metralhadora ao lado de uma Wii... This is not “Amurica”.

O cornudo de Joel Puga:
***
Ainda que breve, gostei da mistura entre fantasia e narrativa escrita a modos da oralidade tradicional portuguesa.

O cálice da vingança: Parte 1 de Adoa Coelho:
****
Depois de ler todas as partes, julgo que esta primeira é a melhor. Pode ser lida independentemente, deixando um gosto doce no leitor. Escrito de forma inteligente e convidativa, este conto serve para entreter vários tipos de público e funciona sozinho, sem as outras partes. O melhor da Nanozine 1.

No comments:

Post a Comment