Sunday, 21 October 2012

O Tempo do anjo

O Tempo do anjo
Os Cântico de Serafim
Anne Rice
Editora: Europa-América

Sinopse:
Toby O’Dare é um assassino a soldo com fama no submundo do crime. Numa teia de pesadelo e de missões letais, é um homem sem alma e sem nome, às ordens de um misterioso mandante. Quando um dia se cruza com um estranho ser, um serafim, Toby O’Dare terá de escolher entre salvar ou destruir vidas. E ele, que sonhara em tempos ser padre, viaja no tempo até ao século XIII, em Inglaterra, tempos de inquietação e trevas onde judeus são acusados de assassinatos rituais e crianças desaparecem em circunstâncias misteriosas. O Tempo do Anjo, um thriller metafísico sobre anjos e assassinos, marca o regresso de Anne Rice como mestra na criação de histórias que cativaram leitores de várias gerações.


A palavra-chave deste romance é: redemption. Quando se lê um livro com uma forte componente religiosa e, sendo ateia, posso afirmar que Anne Rice passa uma mensagem muito bonita de perdão e arrependimento.
Embora o início não tenha sido dos melhores, a estrutura do livro peca por vezes por não sabermos bem que rumo irá tomar. Mas mesmo com uma estrutura mais debilitada, Rice consegue pegar em diversas situações de acção e embrenhar o leitor na história. O objectivo principal é a salvação da alma de Toby O'Dare, enquanto Rice consegue provar o verdadeiro arrependimento de Toby ao criar uma situação (o seu objectivo secundário), onde este viaja até aos tempos negros da Inquisição. Ao arranjar um final para ambos, o leitor sente-se satisfeito com a leitura breve.

Em "O tempo do anjo" não há espaço para o lado mau da religião, tudo é basicamente idílico. Deus ama os Homens e perdoa os pecadores, oferecendo-lhes uma forma de fazerem o bem. Toby O'Dare é um filho de Deus, mas acima de tudo uma vítima do sistema do Homem. Ao contar o seu passado de uma forma um pouco atabalhoada e com algum info-dump, compreendemos que o caminho de Toby não poderia ser outro. Toby é vítima dos excessos e dos erros da sua mãe alcoólica, é vítima do sistema do Homem que o tornou mau por via das circunstâncias em que se envolveu e que o impediram de seguir o seu sonho e tomar o rumo de vida que gostaria. Ao oferecer a mão para o ajudar, conhecemos um Deus misericordioso. Um Deus que gostaríamos de ver no nosso mundo nos dias que correm.

"O tempo do anjo" não é dos melhores momentos de Anne Rice, mas a sua falta de profundidade não rouba o seu estatuto de um bom livro (mesmo para uma ateia). Arrependimento, segundas oportunidades e uma visão idealista da religião e do mundo, o primeiro livro da série "Os cânticos de Serafim" marca os seus leitores ao revisitar temas intemporais e oferecer algum conforto através da religião.

No comments:

Post a Comment