Saturday, 2 June 2012

Must buy @ espaço LEYA

O Amor nos Tempos de Cólera
Gabriel Garcia Marquez
Páginas: 416
Editora: LEYA
Preço: 9,95€

Este livro é dos poucos que encontramos associados a uma história de amor intemporal. O problema é que este amor não é óbvio. Ao início pensei que fosse impressão minha e que, de facto, o romance estivesse algo escondido, contudo passado algum tempo desde a sua leitura, entendo que a história em o amor em tempos de cólera é espelhada na realidade. Quanto mais tempo passa, mais a história se torna clara e entranha-se, contudo este sentimento nostálgico só aparecerá passado uns meses ou até anos. O que só torna o livro, em certa medida, especial.

Sinopse:
Ao longo de quatrocentas páginas vertiginosas, compostas numa espécie de pauta estilística e musical, onde se fundem o fulgor imagístico, o difícil triunfo do amor, as aventuras e desventuras da própria felicidade humana, O Amor nos Tempos de Cólera é um romance que leva o leitor numa aventura encantatória, de uma escrita que não tem imitadores à altura. IMPERDÍVEL!


O som e a fúria
William Faulkner
Páginas: 288
Editora: Dom Quixote
Preço: 16,90€

Um repetente nestas escolhas, é obra. Ainda que este livro seja mais difícil de ler que o "Na minha morte" e irá certamente desesperar muita gente durante a sua leitura, vale a pena para quem quer aprender a técnica do "stream of consciousness".

Sinopse:

O Som e a Fúria é a tragédia da família Compson, apresentando algumas das personagens mais memoráveis da literatura: a bela e rebelde Caddy, Benjy, o filho varão, o assombrado e neurótico Quentin; Jason, o cínico brutal, e Dilsey, o criado negro. Com as suas vidas fragmentadas e atormentadas pela história e pela herança, as suas vozes e ações enredam-se para criar o que é, sem dúvida, a obra-prima de Faulkner e um dos maiores romances do século XX.


O ano da morte de Ricardo Reis
José Saramago
Páginas: 584
Editora: Caminho
Preço: 16,90€ (tente adquiri-lo na hora H)

Quem se questiona o porquê de Saramago ter ganho o nobel, leia este livro. Se não entendeu metade dos "pwns" do senhor, então não se considere merecedora de ter lido tal obra. A complexidade de Saramago é deliciosa. A sua prosa tanto encanta os menos treinados na leitura, como os estudiosos (que passam a vida e analisar tudo).

Sinopse:

«Um tempo múltiplo. Labiríntico. As histórias das sociedades humanas. Ricardo Reis chega a Lisboa em finais de Dezembro de 1935. Fica até Setembro de 1936. Uma personagem vinda de uma outra ficção, a da heteronímia de Fernando Pessoa. E um movimento inverso, logo a começar: «Aqui onde o mar se acaba e a terra principia»; o virar ao contrário o verso de Camões: «Onde a terra acaba e o mar começa». Em Camões, o movimento é da terra para o mar; no livro de Saramago temos Ricardo Reis a regressar a Portugal por mar. É substituído o movimento épico da partida.»

As palavras do Corpo
Maria Teresa Horta (my love, my muse)
Páginas: 296
Editora: Dom Quixote
Preço: 14,90€ (na feira do livro está a 11,90€)

Nunca pensei em Maria Teresa Horta como uma influência, mas "looking back" penso que foi das únicas pessoas que me levou a escrever erótico de uma forma bela e directa! Gostava que tivesse mais projecção até porque poucas pessoas se podem gabar de escrever bem partes eróticas em português sem parecer "awkward" ou amador. Um must-buy!

Sinopse:


Neste livro, As Palavras do Corpo, Maria Teresa Horta reúne toda a sua poesia erótica. Uma obra ousada e corajosa que nos dá a ver a libertação do corpo das mulheres: o seu gosto, o seu prazer, o seu modo de amar. Uma ode aos sentidos.

No comments:

Post a Comment