Tuesday, 17 April 2012

As capas mais ousadas

Em 2009 a PSP apreenderia vários exemplares de um livro, cuja capa continha uma gravura imprópria. Em honra desse livro decidi fazer a selecção dos livros mais ousados publicados em Portugal. Novos ou antigos, o que importa é que as capas sejam "bold" e transmitam uma ideia de ousadia.

Trilogia "Rosa - Crucificação"
Henry Miller
Editora: ASA


SEXUS, o livro primeiro da trilogia "Rosa-Crucificação", recorda, de forma ficcionada, a vida americana de Miller nos anos 20, quando, numa busca frenética por antídotos para o seu emprego monótono e a vida num "bairro morbidamente respeitável" com a sua mulher Maude, alimentou uma obsessão pela misteriosa e promíscua Mara. Publicado originalmente em Paris em 1949, este picaresco e extraordinariamente sincero relato das escapadelas sexuais de Miller esteve proibido nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha durante quase vinte anos.




Relato ficcionado da frenética e extraordinária vida de Henry Miller com a sua sensual segunda mulher, Mona, em Nova Iorque, é um testemunho da caótica metamorfose do autor e do seu absoluto amor pela vida. Encorajado por Mona e ansioso por se dedicar à escrita, Henry Miller abandona o seu emprego estável na Companhia Telegráfica Cosmodemónica. O quotidiano transforma-se então numa inglória mas sempre criativa luta pela sobrevivência, em que ambos são desesperadamente pobres e absurdamente felizes. Nos seus relatos de uma vida simultaneamente sublime e miserável, PLEXUS é, acima de tudo, uma história de amor - o amor incondicional e obsessivo que Miller sente por Mona, apesar dos seus defeitos; pela vida, apesar dos seus muitos reveses; e pela língua inglesa.



Justine ou os inforntúnios da virtude

Marquês de Sade
Editora: Europa-América
A virtuosa Justine confia os seus infortúnios, demorando-se nos mais escabrosos pormenores da incarnação da virtude. Apologia do crime, da liberdade do corpo como do espírito, da crueldade, «sensibilidade extrema dos órgãos só experimentada pelos seres sensíveis», esta obra do Marquês de Sade provoca e escandaliza.




Amor Carnal

Pedro Pinto
Editora: Alfarroba
Amor carnal é uma viagem multidimensional pelos vários tipos de amor - menos admitidos-, tão necessários à vivência pessoal e, pela natureza, passíveis de se tornarem um vício.






O Castigo da Bela Adormecida
Anne Rice
Editora: Europa-América
A história conduz o leitor a um mundo sensual de sonhos proibidos e desejos obscuros... um mundo no qual as ideias tradicionais de submissão e preferência sexual são menosprezadas... um mundo que se torna irresistivelmente convidativo pelo espírito aventureiro e a imaginação inigualável de Anne Rice. Uma experiência envolvente.





Termino este post com um poema de Maria Teresa Horta


GOZO V


Vigilante a crueldade
no meu ventre.

A fenda atenta
e voraz
que devora o que é
dormente

A febre que a boca
empresta
a vela que empurra o vento

A vara que fende
a carne

A crueldade que entende
o grito sobre o orgasmo
que me prende e me desprende

No comments:

Post a Comment