Monday, 27 February 2012

Quickies 3

Isto está-se a tornar um hábito, mas enquanto não houver tempo para mais!



Katherine
Anya Seton
Editora: Hodder
Páginas: 576

Nada nos prepara para os romances históricos da Anya Seton! Katherine é menos pesado e metafórico que "Avalon", contudo encerra em si uma premissa nobre: recontar a vida de Katherine, a amante do Duque de Lencastre e uma mulher importante para Inglaterra. Publicado em 1954, o rigor histórico é invejável para as fontes disponíveis na altura. Katherine arrebata o leitor com o seu realismo e crueza de palavras. O amor escusa de ser contado de forma poética, pode ser com palavras amargas, com silêncios ou ausências. Provavelmente o melhor romance histórico que já li!



Hell Kat
Vivi Anna
Editora: Kensignton
Páginas: 256

Vivi Anna voltou às minhas estantes, depois de ter lido algumas noveletas, que se revelaram no mínimo uma desilusão. Não obstante, Hell Kat, volta em força com tudo o que se pode admirar na prosa de Vivi Anna: mulheres fortes e mal humoradas, homens com força igual sem nunca perder o balanço. A chave em "Hell Kat" é mesmo esse: o balanço entre a supremacia da mulher e do homem. Num cenário do mundo pós-apocalíptico, com alguma influência de steampunk assisitmos à evolução do feminismo na literatura light. Não se trata de, com na famosa saga de "As brumas de Avalon" inferiorizar o homem, mas sim de como conseguir criar uma personagem forte, feminina, que consiga encontrar alguém do sexo oposto que seja seu "equal". Notória o jogo de palavras que Vivi Anna constroi com "Hell Kat" e a sua personagem Hades, onde juntos descem ao Inferno que se tornou o nosso mundo! Excelente leitura para quem procura algo light, mas com personagens mal-humoradas.




Escravos do amor
Kate Pearce
Editora: Quinta Essência
Páginas: 292

Em suma: gajo que foi violado e com traumas + gaja burrinha, mas com muita vontade própria + sexo + ... vá lá façam um esforço e adivinhem o fim! Não é preciso ir muito longe! Claro que se casam e são felizes e acabam todos apaixonados! Querem mais? Está bem!



Simply wicked
Kate Pearce
Editora: Aphrodisia (porra agora nem a editora se salva)
Páginas: 304 (meu Deus eu li mesmo 304 páginas disto??)

gajo que foi violado e gosta de levar no bum-bum e com traumas (dos graves) + gaja que está viuva e parece uma velha de 50 anos, mas muito atreviiiiidaa!! + sexo (oral numa carruagem ... a p*** da loucura, sado-maso) + oh meu Deus eu estou apaixonada por ele + gajo mau que quer violar outra vez o gajo que já foi violado + casal feliz e apaixonado...

Esperem não percam o próximo volume onde o gajo mau que queria violar o gajo que já foi violado afinal É CASADO! E com uma gaja pelos vistos toda gira e boua! E será assim o próximo volume! Adivinhem que é que vai acabar feliz com quem e na cama depois de muito sexo? Esta deixo para trabalho de casa!

Pois é, meus amigos parece-me que a Anya Seton não é boa o suficiente para ser publicada em português, no entanto temos livros como estes dois de cima a povoarem as estantes das livrarias. É nesta altura em que aparecem palavras de sabedoria




1 comment:

  1. Sempre que citares Professor Hubert J. Farnsworth sabes que estás do lado da razão.

    ReplyDelete