Saturday, 27 November 2010

Nanowrimo day #4


Durante o mês tive bem mais trabalho do que o esperado :( Infelizmente e apesar de tudo ter corrido bem ao início, com a vinda de testes, apresentações e trabalhos para entregar desleixei-me tanto nas leituras, como na escrita. "Helgi e Herzeloyde" vai ainda a meio, mas hoje meto mãos à obra e penso chegar pelo menos ao climax da problemática do conto, depois é só enviar aos amigos para verem os prós e os contras e o que alterar... Escrever um conto tem muito que se lhe diga, bem sei que não se aproxima de um romance daqueles grandes, mesmo assim pode ter o mesmo efeito. Pelo que tenho lido nas Internets e por esses blogs fora, muitos leitores queixam-se que quando lêm alguns contos ficam sempre à espera de mais, o que piora ainda a tarefa. Como escrever algo que nos satisfaça, mas que também não deixe as pessoas a pedir por mais.

Quando reli os bocados que já tinha escrito para recontar as palavras, surgiram várias perguntas: será que esta parte está bem aqui? Será que as cenas de sexo estão demasiado seguidas? Conseguirão os leitores entender a personalidade de Helgi, ou vão achá-lo apagado? Se acharem, como vou mudar isso... por fim como não se agrada a gregos e troianos temos (escritores/ autores) que contar com a possibilidade destes quererem mudanças antes do conto definitivo ficar pronto. Até agora só recusei uma modificação no conto "Prisão de Gelo", onde me pediram para eu retirar a última parte.

Por isso posso dizer que cumpri bem os objectivos que tive para o Nano, ainda que nem sempre disponível para escrever freneticamente, a minha cabeça esteve sempre a pensar novas formas de evoluir e desenvolver a história.

Por vezes ao escrever as histórias e quando chego esgotada a casa das aulas e das explicações penso muito rapidamente em desistir do mestrado de ensino e correr para o mestrado de Estudos Feministas e estudar a fundo o que em casa estudo ao leve, mas depois penso na experiência que já acumulei num só semestre. Ao outro dia lá vou eu à minha vida outra vez com mais de 4 livros dentro da mochila e dezenas de .pdfs para ler no computador.

No comments:

Post a Comment