Wednesday, 28 April 2010

Greve de comboios afecta leitura

Os efeitos da greve dos transportes públicos não se fizeram sentir só a nível de transporte, mas também a nível literário. Como eu também muitas pessoas lêem no comboio, autocarro ou até nos barcos que apanham em Lisboa, e aproveitam para por a leitura em dia. O que acontece, porém quando os transportes faltam? Muitos utilizadores desenterram o carro da garagem e inundam as estradas com os seus "pópós". Sei que nem todos somos iguais, mas deverá existir mais pessoas como eu que enjoam quando tentar ler sequer uma receita culinária no carro e digamos que não será a melhor sensação do mundo vomitar devido à leitura. Sendo assim um número de pessoas que lêem no comboio, autocarro etc ficaram igualmente prejudicados. Hoje de manhã fiz as contas um pouco à pressa:
- Passo pelo menos duas horas por dia em viagens de transportes públicos;
- Nessas duas horas consigo ler mais ou menos dois capítulos dependendo da extensão destes;
- Costumo também ler à noite um pouco antes de ir para a cama;
- Sem comboio vi-me com duas horas a menos (ou seja dois capítulos a menos por dia) o que por si só já é um atraso bastante significativo.

Como vêem uma greve tem mais efeitos negativos do que pensam e quando os sindicatos disseram que ninguém ficou prejudicado, eu digo que as minhas leituras diárias foram drasticamente prejudicadas.

1 comment: